Congresso debate a presença das mulheres no mercado de energia renovável

Congresso debate a presença das mulheres no mercado de energia renovável

Aproximadamente mil profissionais, em sua maioria mulheres, marcaram presença na 2ª edição do Congresso das Mulheres da Energia, realizado em Brasília (DF) nos dias 7 e 8 de março.

O congresso teve exclusivamente mulheres entre as palestrantes. O público participante foi bem diversificado, reunindo CEOs, pesquisadoras, engenheiras, advogadas, empreendedoras, investidoras e demais profissionais que atuam no setor.

Para Lúcia Abadia, idealizadora do congresso, “o impossível não existe para aqueles que têm fé e determinação”. “Num segmento responsável por gerar 11,5 milhões de empregos no mundo e com perspectiva de criar 42 milhões de empregos até 2050, as expectativas são as mais positivas possíveis para as mulheres”, lembra Lúcia.

congresso 07mar 65 1536x1024 1 – congresso,congresso de mulheres,mercado livre de energia,energia elétrica

Durante o evento, foram explorados os temas relacionados à regulamentação do setor elétrico, as tendências para o mercado de energias renováveis, modelagem de negócios nos segmentos de GD (geração distribuída) e Mercado Livre de Energia, diversidade e representatividade feminina.

O primeiro dia foi aberto com o painel “Propostas para o setor de energia brasileiro”, que abordou a modernização do setor elétrico brasileiro e a transição energética do país.

O painel teve a participação de Adriana Drumond, superintendente da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica); de Isabela Sales Viera, chefe da Assessoria Especial em Assuntos Regulatórios da Secretaria-Executiva do MME (Ministério de Minas e Energia);  e de Renata Isfer, sócia-fundadora da Interalli Gás e Energia.

No período da manhã ainda teve o painel “Energia solar e seu crescimento no mercado nacional”, com a moderação de Miriam Diniz, da Elétron Energy; Clarissa Zomer, da Arquitetando Energia; Luana Velasco, professora da unidade de Brasília; Ana Carolina Ribeiro, da Evoltz; e Paula Klajnberg, da Electy.

Já no período da tarde de terça (7), foi abordada a regulamentação da Lei 14.300, pela Bárbara Rubim, da Bright Strategies; Elbia Gannoum, da Abeeólica; Carolina Dias, da Rgmegus e Pontes Advogados; e Ana  Capelhucknik, da Lemon Energia.

Outro tema explorado no primeiro dia foi a educação profissional em energias renováveis como caminho para que mais mulheres atuem no setor. Durante este painel, explorou-se a importância da qualificação profissional, quais programas educacionais existem no país e como as mulheres podem se capacitarem profissionalmente.

Este painel contou com a participação de Saunaray Barra, do Senai MG; Caroline Dutra, da GIZ Projetos Interligados; Karina Ribeiro, do Instituto Eldorado; Lúcia Abadia, idealizadora do congresso; e Liza Rocha, da Oca Solar Energia.

O encerramento do primeiro dia foi com o painel “Energia para quem: novas renováveis em biomas sensíveis”, que abordou a realidade de profissionais que atuam em comunidades que não estão no SIN (Sistema Interligado Nacional).

congresso debate a presenca das mulheres no mercado de energia renovavel 1 – congresso,congresso de mulheres,mercado livre de energia,energia elétrica

Exploraram esse tema a professora Moema Hofstaetter, pesquisadora da LISAT/UFRN; Jussara Salgado, responsável pelo projeto Saúde e Alegria/Santarém; Rosalina Albuquerque; a indígena Darlene Taukane, do Instituto Yukamaniru de Apoio às Mulheres Bakari; e Gerusa Alves, da Acoterra (Associação Comunitária Terra Sertaneja).

Já no segundo dia, foram debatidos temas relacionados à transição energética, à prevenção de riscos em contratos de compra e venda de energia no mercado livre, os desafios e as oportunidades no ACL (Ambiente de Contratação Livre) e estratégias de marketing digital.

A Raquel Zhou, diretora regional Latam Chint, apresentou o cenário e as oportunidades no setor de energias renováveis no cenário mundial. O tema hidrogênio verde foi explorado por Laiz Hérida, CEO da HL Soluções Ambientais, Samara Santos, engenheira da WWF e Samanta Pineda, sócia fundadora do escritório Pineda e Krahn Sociedade de Advogados.

O encerramento foi feito com a palestra “Sistemas isolados e atendimento a comunidades”, trouxe cases de aplicações de sistemas com armazenamento. A palestra foi ministrada pela Zilda Costa, diretora Comercial da Unicoba.

Leia mais em: https://canalsolar.com.br/congresso-debate-a-presenca-das-mulheres-no-mercado-de-energia-renovavel/

Matérias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados com *

plugins premium WordPress
Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?