Notícias

13/08/2018

ONS: previsão de vazões e de armazenamento no Sudeste melhoram



Custo de operação recua levemente mas ainda fica acima de R$ 750/MWh.

A segunda revisão do Programa Mensal de Operação para agosto pontou uma melhoria significativa nas previsões de vazões para o maior subermercado do país, o Sudeste/Centro-Oeste. A projeção de energia natural afluente passou de 70% para 82% da média de longo termo. Contudo, no restante do país houve queda dos índices esperados. No sul recuou de 65% para 47% da MLT, no Nordeste de 39% para 38% e no Norte, de 75% para 73% da média histórica.

A previsão de carga para o mês é de crescimento de 3,1%, redução de 0,2 ponto porcentual quando comparado ao que se projetava na semana passada. O maior crescimento regional é esperado para o NE com expansão de 4,9%, seguido do SE/CO com 4,3% e Sul com 1,8%. Já no Norte está a única queda com 5,1% em função da redução ainda parcial na carga de um consumidor livre conectado na Rede Básica.

Com isso o valor médio da operação cedeu ante os R$ 784,90/MWh da semana passada. Agora está 3,45% menor, R$ 757,84/MWh em todo o país, sendo R$ 770,73/MWh nos patamares de carga pesada e média e de R$ 735,24/MWh na leve.

Em termos de armazenamento, a velocidade do deplecionamento foi amenizada. A perspectiva do ONS agora é de chegar ao final deste mês com 28,6% no SE/CO ante os 27,7% e 31,2% no NE, quando a previsão na semana anterior era de 30,9%. Já no Sul há uma perspectiva de aumento da velocidade ante o que se esperava na semana passada. No sul é esperado um volume de 37,7% e no Norte de 57,1%. Antes eram esperados volumes de 43% e de 61,5%, respectivamente.

A previsão de despacho térmico recuou 1,25%, passou de 13.132 MW médios para 12.968 MW médios. A maior parte está dentro da ordem de mérito com 9.501 MW médios, 3.441 MW médios por inflexibilidade e 26 MW médios por restrição elétrica. A geração térmica alcança até a UTE Viana (175 MW), movida a óleo no SE/CO. No Sul chega até a Sepé Tiaraju (249 MW) a diesel. No Nordeste é a de Petrolina (136 MW) a óleo, mas há um grupo de outras 11 usinas a diesel que poderiam ser despachadas por ordem de mérito, mas que estão indisponíveis. No Norte chega a Geramar 2 (166 MW), a óleo. Nesse caso há o despacho de outras três por razões elétricas e de CVU acima de R$ 850/MWh.

No início da semana ocorreu chuva fraca a moderada nas bacias dos rios Paranapanema, Tietê, no trecho incremental à UHE Itaipu e em pontos isolados do Grande e do São Francisco. Já no final da semana ocorreu precipitação de intensidade fraca a moderada em pontos isolados das bacias dos rios Iguaçu, Paranapanema e do trecho incremental a Itaipu e chuva fraca no Jacuí, Uruguai, Tietê e Grande. Já para a semana operativa que se inicia neste sábado 11 de agosto, deve ocorrer chuva fraca nas bacias dos rios Jacuí, Uruguai, Iguaçu, Paranapanema e Tietê.

 

Fonte: Canal Energia